Avenida Gastão Sengés

Conheça mais da rua com paisagismo impecável no coração da Barra

    

 

Essa é a Avenida Gastão Sengés, na Barra da Tijuca, que conta com poucos prédios e pouco movimento, mas com muitos jardins, palmeiras, entre outras espécies de plantas e flores. 

(por Pedro Paulo Bastos)

Não tem jeito. A Barra da Tijuca, na zona oeste, é realmente uma cidade à parte. Essa semana mesmo saiu uma reportagem fictício-piadista, do portal Sensacionalista, do Multishow, com a manchete: “Barra da Tijuca é decretada oficialmente outro país” (vale à pena ler, é divertido). Não digo isso exatamente pelo fato de ser um bairro mais luxuoso e sem favelas por perto, o que não é comum por aqui, mas sim pelo ponto de vista mais estrutural. É incrível como o desenho das ruas é diferente do resto da cidade. Eu vivo na parte “velha” do Rio de Janeiro, onde todas as ruas são estreitas para o padrão das grandes urbes. Logo, para um apaixonado por ruas como eu, fico sempre embasbacado em ver como a Barra é toda planejadinha (para o automóvel, diga-se de passagem), cheia de pistas largas, canteiros centrais, retornos, tudo direitinho… Enfim, tudo o que uma cidade grande altamente rodoviarista necessita para fluir.
Na Barra, até mesmo as ruas residenciais têm porte de avenida grande. Um exemplo é a Avenida Gastão Sengés, onde fui fotografar no sábado, sob um sol de rachar. Ela fica nos fundos do Barra Garden Shopping. Sua entrada é loteada de canteiros centrais bem arrumados, um paisagismo digno de revista. As palmeiras só não são mais altas que os espigões modernosos da rua, cada qual bem afastado um do outro. Eis uma diferença da parte “velha” do Rio, onde todos os edifícios colam-se uns aos outros, formando aquele corredor de prédios típico da Rua Barata Ribeiro. Na Barra eles ficam mais afastados, pois estão dentro de condomínios, com mil e um aparatos de lazer, sem mencionar as garagens a céu aberto.

Com canteiro central impecável, a Avenida Gastão Sengés tem porte de avenida com grande fluxo de trânsito, mas ela é calminha à beça. À direita, a entrada para o Condomínio Jardim Ibiza.

O shopping Home Facilities Center concentra lojas pequenas de conveniência, de importância regional.

Na Gastão Sengés, entretanto, a atração principal mesmo é o canteiro central, como eu já havia comentado. Eu imagino que eles sejam mantidos por iniciativa privada, porque, não querendo falar mal, mas já falando, a Prefeitura do Rio, até onde minha experiência permite dizer, não tem muito essa capacidade de cuidar, com esmero, dos jardins urbanos. Quem é carioca sabe. Adiciona-se a isso a questão da educação também das pessoas em preservar ou não, e aí nesse ponto eu imagino que na Barra as pessoas sejam mais conscientes. É só ver como são bonitinhos e bem cuidados os jardins da Avenida Gastão Sengés. Vi muitos tipos de flores e plantas diferentes por lá, todas bem posicionadas. Um belo trabalho de paisagismo, de verdade.

O perfil de pedestres pela Avenida Gastão Sengés era praticamente o mesmo: quase todos com algum tipo de prática esportiva. Bicicleta, corrida, patins, skate. Tinha também os praieiros, é claro, figurinhas carimbadas pelos bairros da orla em dias abafados como esses últimos. A exceção populacional consistia em poucos gatos pingados, como eu, de máquina na mão, abordado pelo menos umas três vezes. “Você é paparazzi?”, perguntou um gaiato, aos berros, quando me viu do outro lado da calçada. Em outro trecho da rua, se aproximou uma moça, com sua filha pequena. “Que legal você é fotógrafo?”. Respondi que, profissionalmente, não… “Ah ta, é que meu sonho é fazer um book“. Sorri. Já nos jardins perto da Rua Rosalina Brand, uma outra moça, dessa vez loira, bonita e despretensiosamente bem vestida, se abraçava às árvores e às flores enquanto um amigo a fotografava com a câmera do celular. A graça ali foi confirmar o que eu já tinha achado – os jardins da Gastão Sengés realmente são lindos, dignos de fotografias. 

O estilo dos prédios da Avenida Gastão Sengés é modernoso, assim como é a Barra da Tijuca, de urbanização mais recente do que o resto da cidade. A proximidade com a praia e o ambiente bucólico favorece a prática de atividades físicas e a despretensão ao vestir-se.

Novamente os jardins da avenida, em dois momentos. Ali há uma variedade respeitável de espécies vegetais, todas bem posicionadas, algo não muito comum para as ruas do Rio.

O encontro da Avenida Gastão Sengés com a Rua Rosalina Brand e a Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, onde está o canal da Lagoa de Marapendi.
A nossa rua de hoje desemboca lá na Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, que margeia a Lagoa de Marapendi. O que posso dizer para vocês, com muita sinceridade, é que esse trechinho é um dos lugares mais bonitos aqui do Rio no que diz respeito ao espaço urbano. Além dos jardins lindos, como vocês podem ver pelas imagens, essa avenida, a Prefeito Dulcídio Cardoso, comporta uma ciclovia compartilhada, com muitas árvores e ainda mais jardins! O diferencial ali, imbatível, fica por conta da lagoa, que nesse trecho é estreita, mais parecendo um canal. Uma pequena e simpática ponte verde conduz pedestres, devidamente autorizados, a embarcar no barquinho que os transportará à outra porção de terra da Barra da Tijuca, separada pelo canal. É neste outro lado onde está a Avenida Sernambetiba (atual Avenida Lúcio Costa, mas ninguém lembra…), a praia e a parte sul do Oceano Atlântico. O Leblon que se cuide, mas de luxo a Barra entende bem.